Pesquisar neste blogue

Pão de ló sabe sempre bem, ora com um café, com um chá... é um bolinho simples mas bem apetecível!

Desta vez fiz a versão de chocolate e gostei bastante.

Fiz um pequeno vídeo, apesar de ser super simples de fazer.

Podem ver tudo aqui

E por aqui me fico este ano no blogue, voltando em Janeiro. A todos os que me visitam, desejos de Boas Festas dentro do possível e fiquem bem.

Um beijinho a quem continua desse lado a seguir a Ratolinha 😘





Ingredientes: 

6 ovos
200 gr. de açúcar (se forem gulosos coloquem mais um pouco)
100 gr. de farinha trigo com fermento
30 gr. de cacau em pó
1/2 colher de chá de fermento em pó

Preparação:

Com a batedeira bater os ovos com o açúcar muito bem.

Juntar os secos peneirados e envolver manualmente.

Levar a cozer numa forma de buraco, untada e polvilhada com farinha, em forno pré-aquecido a 180ºC.

Fazer o teste do palito para ver se está cozido.



Mais um fim de semana quase aí e mais tempo para experimentar fazer estas filhoses...

Este ano passou a voar... aliás, acho que ainda passou mais rápido, e por isso já estamos em Dezembro novamente!

Eu adoro comer coisas fora de "época", por isso experimentei estas filhoses.

Aqui fica a receita em vídeo para quem quiser experimentar.
Podem ver tudo aqui


Ingredientes:

1 kilo de abóbora (peso crua e sem casca)
Sal, 2 paus de canela
100 gr. açúcar (quem gostar docinho aconselho a colocar mais)
11 gr. fermento em pó de padeiro
Raspa e sumo de 1 laranja grande
4 ovos grandes
2 colheres de sopa de aguardente
450 gr. de farinha sem fermento
Óleo para fritar
Açúcar e canela para passar as filhoses

Preparação:
Cozer a abóbora com pouquinha água (dado que ela vai largar bastante) temperada com sal e 2 paus de canela.
Depois de cozida a abóbora escorrer bem a água e reservar.

Numa taça colocar a abóbora, o açúcar, os ovos, o sumo e raspa de laranja e o fermento e com a batedeira no mínimo misturar tudo.

Juntar a farinha e a água ardente e com uma colher de pau ou à mão envolver tudo. 

Tapar com película e 1 pano e deixar levedar até dobrar de volume (de preferência em local quentinho).

Uma vez levedada, fritar colheradas de massa em óleo em temperatura branda, para que não queimem e fiquem crus por dentro.

Depois de fritos colocar em papel absorvente e passar por uma mistura de canela e açúcar ainda mornos.



Um pudim que é super rápido de se fazer e com o qual fiquei muito agradada.

Desta receita saiu mais um vídeo para verem como é fácil. Aproveitem o fim de semana de confinamento e metam as mãos no pudim 😊

Podem ver o vídeo aqui 

E se ainda não seguem o canal, façam-no e activem o sininho para receber as notificações de novos vídeos.






Ingredientes:

500 ml leite meio gordo
15 bolachas Maria
120 gr. de açúcar
5 ovos
Aroma de baunilha a gosto

Caramelo:
150 gr. de açúcar
8 colheres sopa de água

Preparação:

Caramelo:
Levar a derreter o açúcar com a água até atingir ponto de caramelo. Verter na forma, e com cuidado rodar a forma de modo a fique toda coberta com o caramelo. Deixar esfriar.

Pudim:

Colocar no liquidificador todos os ingredientes, e deixar repousar cerca de 4 a 5 minutos.
Passado esse tempo triture tudo até ficar uma massa homogénea.

Verta a massa para a forma, tape-a e leve o pudim a cozer em banho-maria (no fogão e não no forno).

Deixe cozer cerca de 1 hora a 1h10m. Faça o teste do palito.

Depois de cozido retire e deixe arrefecer. Depois de frio leve ao frigorífico de um dia para o outro ou pelo menos 8 horas.

Antes de servir retire do frio e desenforme.



Pastelinhos de feijão, nham, nham

Sabem sempre bem com um café ou chazinho, certo?
Podem ver o vídeo aqui




Ingredientes:

1 massa folhada fresca rectangular
200 gr. açúcar
2 ovos inteiros e 4 gemas
1 colher chá raspa limão
1 colher café de canela em pó
250 gr. de feijão branco cozido
100 ml água
Açúcar em pó para polvilhar
2 colheres de sopa farinha trigo com fermento

Preparação:

Untar as forminhas com margarina.
Desenrole a massa folhada e enrole-a tipo um cilindro. Corte-a em porções iguais e coloque nas forminhas com a parte cortada virada para cima.

Com os dedos (molhá-los em água para a massa não agarrar) comece por pressionar no centro da massa, e vá distribuindo a massa pelas laterais até forrar a forminha toda.

Coloque as formas no frigorífico enquanto faz a massa.

Num tachinho coloque a água e o açúcar e leve para ferver 5 minutos.

Ralar o feijão transformando-o em puré com a varinha mágica.
Transfira o puré para um recipiente, junte a calda de açúcar aos poucos e vá mexendo com a batedeira.

Junte a raspa de limão, a canela e misturar.

Coloque os ovos aos poucos mexendo entre cada adição.

Por fim e porque achei que a massa estava muito líquida coloquei 2 colheres de sopa de farinha e envolvi.

Verter o preparado para as formas e polvilhar por cima com açúcar em pó.

Levar a cozer em forno pré-aquecido a 180ºC. Fazer o teste do palito para ver se estão cozidos.

Retirar e com a ajuda de uma faca passar à volta da forma para ajudar a desenformar. Coloque-os sobre uma rede para arrefecer na totalidade.
Uma vez frios polvilhe com açúcar em pó.




Quem não gosta de um quadradinho de brownie? 

Tão fácil de fazer e tão delicioso! Fiz o passo-a-passo para verem que falo verdade 😃

Podem ver o vídeo aqui 

Aproveitem o confinamento do fim de semana para meter as mãos na massa.



Ingredientes:

200 gr. de chocolate de culinária
100 gr. de manteiga (usei com sal)
100 gr. de açúcar branco
100 gr. de açúcar mascavado (usei amarelo)
3 ovos
1 colher chá aroma baunilha
2 colheres de sopa de cacau em pó
130 gr. farinha trigo com fermento

Preparação:

Usei tabuleiro de 20 cm por 30 cm.

Num tacho levar a derreter o chocolate partido e a manteiga em temperatura baixa.

Uma vez derretido transferir para um recipiente e juntar os açúcares. Mexer com um batedor de ovos.

Adicionar os ovos um a um mexendo entre cada adição. Colocar o aroma de baunilha e envolver.

Por fim juntar a farinha e o cacau peneirados envolvendo na massa.

Forrar um tabuleiro 20x30 cm (se quiserem que fique mais alto aconselho a usar 20x20cm) com papel vegetal e verter a massa.

Levar a cozer cerca de 30 minutos em forno pré-aquecido a 180ºC (fazer sempre o teste do palito).

Retirar depois de cozido, deixar arrefecer e partir aos quadradinhos.


O que dizer deste franguinho?

Que fica uma delícia! Dá um pouco de trabalho a preparar mas depois forno com ele, e é só aguardar.
Usei algumas ervas mas podem usar mais se quiserem.

Gostei muito do resultado final.
Assei uma batatinha numa assadeira à parte.






Ingredientes:

1 frango
4 colheres de sopa de manteiga à temperatura ambiente
1 colher de sopa de orégãos secos
1 colher sopa de tomilho limão seco
Alecrim fresco-1 raminho 
4 dentes de alho ralados
Sal
Pimenta preta
************
1 malagueta
1/2 cebola pequena
1/2 limão
1 raminho de alecrim fresco
3 dentes de alho
1 copo grande de vinho branco

Preparação:

Lavar e secar o frango aparando as gorduras maiores.
Colocar o frango na assadeira.

Juntar as ervas (orégãos, tomilho e alecrim), alhos, sal e pimenta à manteiga misturando tudo.

Pegar em metade deste preparado e enfiar debaixo da pele do frango no peito e coxas, deixando o resto para colocar em cima do frango.

Dentro do frango colocar a cebola, o limão, 3 dentes de alho, malagueta e um raminho alecrim.

Colocar o vinho na assadeira e levar ao forno pré-aquecido a 200/220ºC durante cerca de 1:30h. 


Castanhinhas quentes e boas! Quem não gosta? 

Por acaso conheço quem dispense de as comer, mas eu gosto. Costumo fazer assadas com erva doce, pois acho que ficam muito boas. Fiz um pequenino vídeo que podem ver aqui


Ingredientes:

500 gr. de castanhas
1 colher chá erva doce em pó
Sal grosso
Água

Preparação:

Começar por dar um golpe nas castanhas.
Colocá-las num recipiente e cobrir com água.

Colocar um punhado de sal, a erva doce e misturar. Reservar cerca de 30 minutos.

Passado esse tempo colocar numa travessa e meter mais sal envolvendo-as.

Levar a assar em forno pré-aquecido a 200ºC. A meio da cozedura dar uma mexedela nas castanhas.

Depois de assadas (experimente uma), colocar as castanhas dentro de um pano numa bacia. Envolva-as completamente no pano e deixar repousar 15 minutos. Assim o vapor que elas vão largar facilitará a descascar a casca.
Passado esse tempo estão prontas a comer!



Buuhh... elas andam aí!!!

Aranhas, tarântulas, fantasmas... 👻👻👻

Esta tarântula apareceu-me cá por casa quando a vi 👀👀👀 quase que morria de susto. 😱

Peguei num facalhão e pimba acertei-lhe. Acertei-lhe uma e outra vez. 

Minha malandra... julgavas que me metias medo? Enganaste-te! Depois de ter enfiado o facalhão, ainda te dei uma dentada, ah pois! Ou melhor se calhar comi-te um pedaço dessa cabeça 😁😁😁

De certeza que não me tornas a aparecer 😍😍

Aqui fica uma sugestão para este Halloween, mas que também pode servir de inspiração para uma festa temática para crianças.

Fiz um vídeo que podem ver aqui 






Ingredientes:

Usar como medida uma chávena com a capacidade de 250 ml

1 chávena e meia de açúcar
1 chávena de óleo
2 chávenas de farinha trigo com fermento
1 colher de chá de fermento em pó
4 ovos
4 tangerinas com casca
Cobertura:
200 ml de natas
200 gr. de chocolate de culinária

Decoração:
Palitos de chocolate

Preparação:

Começar por pré-aquecer o forno a 180ºC.
No liquidificador colocar os ovos, o óleo e as tangerinas (previamente lavadas) e cortadas aos bocadinhos e triturar tudo. Juntar o açúcar e bater mais um pouco.

Passar a massa para um recipiente e juntar a farinha e o fermento peneirados envolvendo manualmente.

Colocar a massa em 2 taças de pirex redondas previamente untadas e polvilhadas com farinha.
Levar ao forno para cozer.
Nota: a massa da taça mais pequena coze mais rápido do que a grande.

Estando cozidos retirar e passados 15/20 minutos desenformar para arrefecer totalmente.

Cobertura:
Levar a derreter num tachinho o chocolate partido juntamente com as natas em temperatura baixa.
Uma vez derretido deixar arrefecer.

Montar a aranha num tabuleiro, cobrir com o chocolate derretido e colocar as patas, e os olhos.




Mais um ano, mais um WBD... Ainda que esteja a ser uma ano para esquecer, é bom que certas coisas "sobrevivam" como este dia...

Mais uma vez o meu pão é um pão doce. Fiz umas arrufadas ou arrufadinhas, como lhe queiram chamar. Um doce que ainda hoje resiste nas feiras e em muitas confeitarias.

Já o conheço há muitos e muitos anos, talvez desde a minha infância. E vocês?

Palavras para quê? As fotos falam por si.

#worldbreadday2020








As arrufadas já levedadas prontas para serem pinceladas com ovo e polvilhadas com açúcar e cozer:


As arrufadinhas prontas para levedarem:


A massa das arrufadas levedada e pronta para serem moldadas as arrufadinhas:




Ingredientes: 

600 gr. farinha trigo T55

25 gr. fermento fresco de padeiro

250 ml leite morno

2 colheres de sopa de margarina (usei planta)

100 gr. açúcar

2 ovos

Raspa de 1 limão

1 pitada sal

******************

Açúcar para polvilhar

1 ovo batido para pincelar


Preparação:

Amornar o leite e desfazer o fermento no leite. Juntar a margarina e misturar tudo.

Coloque na taça da batedeira a farinha, o açúcar, uma pitada de sal, a raspa de limão, 2 ovos e a mistura do leite anterior.

Com o  gancho de amassar pão amasse bem, cerca de 10/15 minutos (se a massa ficar um pouco mole não tem problema, pois depois coloca-se mais farinha).

Uma vez amassada cobrir o recipiente com película aderente e tapar com um pano. Deixar levedar +/- 2 horas (depende da temperatura ambiente).

Quando a massa tiver crescido, transfira para a bancada polvilhada com farinha e junte mais farinha de forma a que fique moldável, não pegue às mãos.

Faça um rolo cilíndrico e corte porções idênticas para moldar as bolinhas.

Coloque-as juntas num tabuleiro forrado com papel vegetal.

Deixe-as levedar de novo tapando com 1 pano.

Antes de colocar no forno pincele-as ao de leve com ovo batido e polvilhe-as com açúcar.

Leve a cozer em forno pré-aquecido a 180ºC cerca de 20/25 minutos, depende do forno.


Este doce bem antiguinho encontrava-se e ainda se encontra em feiras, festas e romarias. 

Quando ia a uma festa, lá vinha o doce teixeira na sacola para quando chegasse a casa, sentar à mesa, e degustá-lo com  uma caneca de leite ou café juntamente com os meus pais e muitas vezes com os avós... Se sinto saudades desse tempo? Sim, sinto... mas ficam as memórias e quando fiz esta receita essas memórias "felizes" vieram-me à cabeça.

Com este friozinho que já se faz sentir até apetece ligar o forno, por isso experimentem!

Fiz um pequeno vídeo que podem ver aqui




Ingredientes:

500 gr. açúcar amarelo (só pus 400 gr.)
500 gr. farinha trigo com fermento
500 ml de leite meio gordo
2 ovos
2 colheres de sopa de canela em pó
1 colher de chá de bicarbonato de sódio

Preparação:

Comece por bater os ovos com o açúcar. Vá juntando a farinha aos poucos, alternando com o leite até acabarem. Por fim junte o bicarbonato de sódio e a canela em pó.

Leve a cozer em forno pré-aquecido a 180ºC num tabuleiro forrado com papel vegetal.

Demorou cerca de 35 minutos.



É um bolo, mas mais parece uma tarte devido à altura. Mas não interessa... o que interessa é que ficou uma delícia!

Já estamos na época das belas maçãs, por isso aproveitem e experimentem este bolinho.

Não tirei foto ao interior, mas garanto que estava uma fofura.
Receita de:
Teleculinária - B OLOS & D O C ES

Número 1 • M a i o / J u n h o 2 0 1 6





Ingredientes:

175 g de farinha trigo
150 g de açúcar
90 g de manteiga amolecida
3 maçãs
2 ovos - tamanho L
1 colher de sopa de açúcar mascavado
1 colher de sopa de canela em pó
1 colher de chá de fermento em pó
Raspa de 1/2 limão
Manteiga para untar
Farinha para polvilhar


Preparação:
Coloque num recipiente a manteiga amolecida, o açúcar e os ovos e bata até ficar um creme fofo.

Descasque uma das maçãs, retire-lhes o caroço e rale-a (fi-lo com a varinha mágica). Misture com a raspa de limão e envolva depois na massa anterior.

Por fim, incorpore delicadamente a farinha e o fermento. Verta a massa numa forma, previamente untada com manteiga e polvilhada com farinha.

Descasque e descaroce as restantes maçãs, corte em gomos finos e disponha sobre a massa.

Polvilhe com o açúcar mascavado, e depois com a canela e leve ao forno pré-aquecido a 180ºC por cerca de 45 minutos (faça o teste do palito).



Podem ser um petisco ou uma refeição.

Acompanhadas de um belo arrozinho de bacalhau ou um arroz de feijão malandrinho, estas pataniscas são uma delícia.

Super rápidas de fazer como podem ver no vídeo aqui

Ingredientes:

350 gr. de bacalhau já demolhado

1 cebola picada

2 dentes de alho

Salsa a gosto

6 colheres de sopa bem cheias de farinha de trigo sem fermento

3 ovos (ligeiramente batidos)

1 cerveja branca de 33 cl

Sal e pimenta


Preparação:

Desfiar o bacalhau retirando as espinhas.

Num recipiente colocar o bacalhau desfiado, a cebola, alhos picados, a salsa, os ovos e mexer. 

Juntar a farinha e envolver. Colocar a cerveja aos poucos até adquirir a consistência desejada. 

Como prefiro as pataniscas finas a massa deve ficar mais líquida, ainda assim não gastei a cerveja toda (de 33 cl). Temperar com sal e pimenta a gosto.

Levar a fritar em óleo quente colheradas de massa.

Depois de fritas colocar a escorrer o excesso de óleo em papel absorvente.

Servir e bom apetite!




As abóboras já andam aí a piscar-nos o olho...

É vê-las todas pomposas, umas alaranjadas, outras de casca verde, uma mescla de cores outonais. Até porque já estamos oficialmente no Outono uma das minhas estações preferidas.

Resolvi fazer esta compota muito simples, mas deliciosa. Optei por ralar, mas podem partir aos bocados mais pequeninos e deixá-los inteiros.

Fiz um pequeno vídeo que podem ver aqui





Ingredientes:

1 kg. de abóbora limpa e sem casca
600 gr. de açúcar
2 paus de canela
Sumo de 1 laranja
1 colher de sobremesa de canela em pó

Preparação:

Colocar a abóbora partida e os restantes ingredientes num tacho. Levar para ferver durante cerca de 50/55 minutos.

Ralar com a varinha mágica e levar novamente a ferver cerca de 5/10 minutos até atingir o ponto de estrada.

Colocar em frascos esterilizados.



Uma sopinha bem nutritiva... Porque não pode ser sempre coisas docinhas, aqui fica uma sugestão fora do habitual.




Ingredientes:

3 litros de água
2 batatas médias
2 cenouras grandes
4 pedaços de abóbora (+/- cubos 4 cm por 4 cm)
1/2 curgete
4 folhas de alface
1/2 cebola
1 dente de alho
Sal q.b.
Azeite (1 colher sopa)
1 penca

Preparação:

Comece por lavar todos os legumes.

Numa panela coloque a água ao lume, assim que ferver junte as batatas, cenouras partidas, abóbora, curgete, alface, cebola e o alho.

Deixe cozinhar. Assim que estiver cozido, passe a varinha mágica e rale tudo.

Entretanto limpe as folhas da penca e corte-as às tiras, lavando-as bem.

Coloque-as no caldo, tempere com sal e regue com um pouco de azeite. Assim que ferver reduzir o lume e sem tapar totalmente a panela deixe que coza a penca.


Quem gosta de um bolinho simples mas tão bom para um lanchinho?

Perfeito para gastar claras, este bolo é o ideal.

Apesar de estar tempo quente e não apetecer ligar o forno, guardem esta receitinha para quando o tempo esfriar.

Podem ver o vídeo aqui





Ingredientes:

10 claras
200 gr. de açúcar
210 gr. de farinha trigo com fermento
1 colher chá de fermento em pó
1 colher chá de amido de milho
Raspa e sumo de uma laranja grande
60 gr. de margarina (à temperatura ambiente)

Preparação:

Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Bater as claras até ficarem espumosas. De seguida juntar o açúcar e bater até as claras ficarem bem batidas.

Juntar a margarina, o sumo e raspa da laranja e misturar tudo.

Manualmente envolver a farinha, o fermento e maizena peneirados.

Untar uma forma com margarina e polvilhar com farinha.

Levar a cozer cerca de 35/40 minutos (fazer o teste do palito).






E já estamos em Setembro! Como o tempo voa. 😮

Tempo de férias ainda para muita gente, tempo de petiscos, coisas boas. 

Francesinha é uma delas, uma refeição permitida em tempo de férias...

Faço sempre este molho, simples, rápido, mas, sobretudo, muito saboroso.Quem prova adora.

Fiz um vídeo onde mostro o passo-a-passo aqui




Ingredientes para o Molho (2/3 pessoas): 

1 cebola pequena
1 dente alho
Azeite
1 folha louro
Sal 
Piri-piri ou malagueta
1 caldo knorr de carne
1 cerveja 33 cl
5 colheres de sopa de polpa tomate
3 colheres de sopa de vinho do Porto
2 colheres de sopa de whisky
1 colher de sopa molho inglês
1 colher de sopa de vinho branco
1 colher de café de colorau em pó
Cominhos em pó (cerca de 1/4 de colher de café)
2 colheres de sopa de farinha maizena (amido de milho) para diluir num pouco de água

Ingredientes para cada francesinha:

2 fatias pão de forma
1 bife + sal e pimenta
1 salsicha fresca
1 linguiça fresca (ou daquelas embaladas)
6 fatias de queijo fatiado
1 fatia de fiambre
2 fatias de mortadela 
1 ovo
Mostarda para barrar o bife (opcional)

Modo de preparação:

Comece por refogar em azeite a cebola picada e o alho. Quando alourar juntar a cerveja e de seguida os restantes ingredientes, excepto o amido de milho. Deixe ferver cerca de 15 minutos.

À parte dissolva o amido de milho num pouco de água.

Junte ao molho aos poucos até este adquirir uma consistência a gosto.

Retire o tacho do lume, tire a folha de loureiro e com uma varinha mágica rale tudo. Leve novamente ao lume e rectifique o tempero se necessário.

Enquanto faz o molho vá preparando a francesinha:

Tempere os bifes com sal e pimenta e leve a grelhar. Faça o mesmo para a salsicha fresca e a linguiça (grelhar de preferência abertas ao meio).

Montagem da francesinha:

1-Fatia de pão de forma
2-Uma fatia de fiambre
3-Duas fatias de mortadela
4-O bife (barrar com um pouquinho de mostarda-opcional)
5-A salsicha e linguiça abertas ao meio
6-Uma fatia de queijo
7-Outra fatia de pão por cima
8-Agora deve levar à torradeira para torrar um pouquinho o pão
9-Cobrir com 5 fatias de queijo
10-Colocar o ovo
11-Levar à torradeira (ou forno) para derreter o queijo

Verta o molho quentinho por cima e sirva acompanhado com batatas fritas (à parte).