Pesquisa personalizada
Biscoitinhos caseiros. Cada vez sou mais fã. Mas admito que faço menos vezes do que gostaria. 
Deixo aqui estes que ficam muito bons, mesmo muito saborosos, e muito fáceis de fazer.



Ingredientes:

100 gr. de açúcar
125 gr. de margarina (à temperatura ambiente)
1 ovo
1 pitada de sal
220 gr. de farinha de trigo sem fermento
50 gr. de cacau em pó


Preparação:

Misturar a farinha, o açúcar, o cacau e a margarina partida aos bocadinhos. Misturar com os dedos. Juntar o ovo e mexendo com a mão até ligar tudo.

Envolver a massa em película transparente e levar ao frigorífico cerca de 1 hora.

Fazer bolinhas e colocar num tabuleiro. Calcar um pouco as bolinhas com um garfo, e levar ao forno a 180ºC pré-aquecido até cozerem.


Mais um ano de blogue!! 

9 anos completados ontem dia 1 de maio com o meu 1º post publicado.
Obrigada aos que permanecem ainda desse lado.
Deixo aqui um pequenino vídeo do que se fez.











O que dizer desta tarte? Que é simplesmente deliciosa! Mais nada...








Ingredientes:
1 base de massa areada (usei marca Pingo Doce)
3 ovos
1 limão grande (raspa e sumo)
1 lata de leite condensado 397 gr
70 gr. de açúcar

Preparação:

Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Separar as gemas das claras.
Com a batedeira bater o leite condensado com as gemas. Juntar o sumo e a raspa de limão e bater mais um pouco.

Forrar a tarteira de fundo amovível com a massa areada.
Verter o preparado em cima da massa areada e levar ao forno até cozer (demorou cerca de 35 minutos).

Retirar do forno e deixar arrefecer.
Depois de fria, voltar a pré-aquecer o forno a 200ºC.

Bater as claras em castelo e juntar o açúcar aos poucos.

Colocar o merengue na tarte e levar ao forno cerca de 5/6 minutos, até ficar douradinho em cima.
Retirar, deixar arrefecer.
Servir.





Por vezes até parece que este blog está um pouco abandonado, dada a escassez das publicações, mas não está... Apesar que ando um pouco preguiçosa no que toca a ter de passar a receita, estar a escrever e tudo o que envolve a preparação de um post, isso é verdade. 

Mas também é porque tenho dedicado algum do meu tempo livre às flores e suculentas, isto é, a experiências de semear sementes ou bolbos e ver no que dá...  Cuidar de uma ou outra suculenta e vê-la a ter rebentos novos e florzinhas tão pequeninas, mas tão lindas. 

Porque em forma de brincadeira descobri que isso me relaxa também, e dá-me um enorme prazer ver por exemplo, um bolbo passado uns tempos se transformar numa bela flor, tipo tulipas. Bolbos que meti em vasinhos. Toda a transformação que ocorre, quase como por magia.

Se quiserem que partilhe aqui as minhas experiências digam que terei todo o gosto em fazê-lo. Se não quiserem pode ser que partilhe na mesma (*_*)
Já que os cozinhados andam um pouco lentos... 

Agora deixo aqui este franguinho que resolvi adaptar do tradicional bacalhau com broa. Só vos digo que ficou uma delícia.  





Ingredientes:

1 frango (sem pele)
Sal
Pimenta preta
Sumo de limão
1 cebola
1 pimento vermelho pequeno
Azeite

Cobertura:
250 gr. broa milho
2 dentes de alho grandes
Salsa q.b.
3 colheres de sopa de mostarda bem cheias
6 colheres de sopa do molho da assadeira do frango

Preparação:

Retirar a pele ao frango e partir aos bocados. Temperar com sal, pimenta preta e sumo de limão. Deixar pelos menos 30 minutos a marinar, de preferência mais tempo.
Num tabuleiro que possa ir ao forno colocar a cebola partida às meias luas, e o pimento às rodelas regando generosamente com azeite.

Por cima colocar o frango e levar ao forno a 220ºC.
Virar a meio da cozedura e regar com o azeite da assadeira.

Triturar todos os ingredientes da cobertura (fi-lo na 1 2 3) e reservar.
A 20 minutos do fim cobrir o frango com a cobertura de broa e retirar.




Este doce foi a 1ª vez que o fiz. Adoro chila, mas nunca me tinha dado ao trabalho de fazer, porque sempre ouvi dizer que era trabalhoso... 
Ao passar por uma frutaria vi uma abóbora chila e ela piscou-me o olho. Fui para casa sempre com o raio da chila na cabeça. 

Até que fui à internet procurar a confecção do doce e vi um ou outro blog, mas ia dar tudo ao mesmo. Ia dar tudo à questão de não se poder utilizar nada metálico, tipo faca, anéis, colher, na chila, pois caso se usasse a abóbora ficava com odor a peixe.

Humm... comprei a chila e comecei o doce seguindo todos os passos que tinha encontrado na net. Até fiz uma sequência de fotos a explicar tudinho para quem quiser fazer.




Devo dizer que ficou uma delícia, provei ainda morninha e estava divinal.

Agora pergunto, é um mito a questão do odor a peixe em contacto com metal?
Parece que é. Isto porque duas pessoas conhecidas já fizeram o doce muitas vezes, e em conversa me disseram que basta simplesmente tirar as pevides e aquela parte (tripa) junto às pevides amarela escura, que é isso que provoca o mau sabor. E que de resto se pode utilizar faca, não necessita de estar de molho, nada disso. 

Como eu já tinha feito a minha, não posso tirar a prova dos nove, só numa próxima, e sem dúvida que assim é menos trabalhoso.

Mas aqui fica a forma como eu fiz desta vez. Podem visualizar aqui.





Ingredientes:
1 Abóbora chila (gila) - tinha 3,200 Kg.
Açúcar (Mesmo peso da abóbora escorrida)
Água
3 paus de canela
1 casca de limão
8 cravinhos
Sal

Preparação:

Coloquei a abóbora dentro de uma saco plástico e atirei ao chão para rachar.
Retirar as sementes e tripas (fios grossos amarelos escuros que sustentam as sementes e que ao cozer se tornam amargos e duros).

Colocar os pedaços de gila dentro de uma bacia com água e lavar até que deixe de fazer espuma.
Depois de lavada colocar a abóbora com a casca virada para baixo, e deixar de molho de um dia para o outro.

Após esse tempo, cozer a gila em água temperada com sal.

A gila está cozida quando o miolo começa a despegar da casca.
Retirar, deixar amornar e separar com a ajuda de uma colher a gila da casca. Desfiar os fios com a mão.
Deixar escorrer a gila.

Depois de escorrida pesar a gila (pesava cerca de 1,114 gr.)
Num tacho colocar o açúcar (coloquei 1 kg.), os paus de canela, os cravinhos e a casca de limão e meio litro de água (por cada kilo de açúcar usar 1/2 litro de água, mas não é regra).
Levar ao lume e deixar ferver 10 minutos. Retirar os cravinhos e juntar a gila. Deixar ferver, mexendo de vez em quando. Quando começar a secar a água e adquirir o ponto de estrada (passar a colher de pau no fundo do tacho e ficar tipo uma estrada), está pronto. Retirar os paus de canela e a casca de limão.
Encher os frascos (previamente esterilizados) com o doce quente e feche de imediato.

Esterilizar os frascos:
Coloquei os frascos sem tampa num tabuleiro com a boca para cima e liguei o forno a 200ºC, deixando cerca de 20 minutos.
As tampas fervi-as em água cerca de 5 minutos. Retirei e coloquei sobre papel absorvente viradas para baixo.

Verter o doce (com 1 colher tipo molheira passada por água fervente) para cada frasco ainda quentes. Fechar e virar ao contrário durante 24 horas.
Guardar em local seco e fresco ao abrigo da luz.




Ainda a tempo de quem quiser experimentar, deixo aqui uma torta de claras que na realidade é a mesma massa que o pudim molotov, mas enrolado em forma de torta ou rolo, como lhe queiram chamar.

Para a 1ª vez até que nem saiu assim tão mal. O tabuleiro devia ser maior (usei um de 28x30cm), para assim ficar mais fina e mais enroladinha.
A receita foi do blog Cantinho da Marta, que tem imensas variedades e que muito aprecio. Obrigada Marta pela partilha.


Com esta torta docinha desejo a quem me visita um Bom Natal, partilhado com quem vos é mais querido...  E partilhem, partilhem sobretudo Amor 💗💗💗





Ingredientes:

11 claras frescas
11 colheres de sopa de açúcar

Creme de ovos:
3 gemas grandes
10 colheres de sopa de açúcar
10 colheres de sopa de água
1 casquinha de limão pequenina

Açúcar em pó
Doce de abóbora com nozes para rechear

Preparação:

Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Forre um tabuleiro com papel vegetal e unte-o com manteiga.
Bata as claras em castelo e vá juntado o açúcar aos poucos até obter um merengue firme.
Verta o preparado para o tabuleiro, espalhando uniformemente. Leve ao forno cerca de 11 minutos. Desligue o forno ao fim desse tempo e deixe arrefecer lá dentro.

Creme de Ovos:

Num tachinho leve a água e o açúcar, juntamente com a casca limão. Deixe ferver cerca de 4 minutos. Retire do lume e deixe arrefecer. Tire a casca de limão. 
Numa tigela coloque as gemas e mexa ligeiramente com um garfo. Verta sobre a calda de açúcar e leve ao lume novamente, e sem parar de mexer deixe que ferva para engrossar. Assim que ferver retire.

Polvilhe um pano com açúcar em pó, e sobre este desenforme a torta. Rechear com a compota, e enrolar com a ajuda do pano. Transferindo no fim para uma travessa, com a ajuda desse mesmo pano.
Por cima verter o doce de ovos morno.
Deixar arrefecer e está pronta a comer.




Que dizer deste brownie ou bolo?! Nem sei como o apelidar, pois os brownies costumam ser mais densos, mas a textura deste ficou fofa. Daí a minha dúvida :)
Mas o que interessa é que ficou uma delícia!

Nunca tinha usado castanhas em bolos, e fiquei surpreendida pela positiva. É excelente, e a mistura da canela com a erva doce e o cacau ficou 5 estrelas. Recomendo vivamente!!








Ingredientes:

600 gr. de castanhas congeladas (sem pele)
- peso das castanhas cozidas e frias deu 330 gr.
100 gr. de farinha de trigo sem fermento
250 ml de leite
4 colheres de sopa de azeite
200 gr. de açúcar
4 ovos
1/2 colher de sopa erva doce em pó
1 colher sopa de canela
2 colheres sopa cacau em pó
1 colher chá aroma de baunilha
1 colher sopa de fermento em pó

Preparação:

Cozer as castanhas em água temperada com sal. Transformar em puré (com a varinha mágica).
Pré-aquecer o forno a 180ºC.

Separar as gemas das claras.
Juntar todos os ingredientes (menos as claras) ao puré de castanhas. Mexer um pouco com a batedeira.
Bater as claras em castelo e adicionar ao preparado anterior, envolvendo.

Colocar num tabuleiro forrado com papel vegetal manteiga e levar a cozer.
Quando cozido deixar amornar e desenformar.
Partir aos quadrados, polvilhar com açúcar em pó e um fio de canela em pó.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Top blogs de receitas

Parcerias com:

Chás, Compotas, Mel....

Comprar on-line