Pesquisar neste blogue

Andava muito curiosa para experimentar estas rabanadas do convento ou conventuais, pois em vez de serem fritas em óleo são "fritas" numa calda de açúcar.

Tinha uma receita antiga onde só se passavam as fatias de pão por gemas, outra passavam-se também por uma calda e depois é que se passavam por gemas. "Fritavam-se" numa calda de açúcar e polvilham-se com canela. 

Optei por fazer a 2ª versão e ainda bem, pois ficaram bem húmidas. Diferentes das outras sem dúvida, mas gostei do resultado final.

Despeço-me por este ano...voltarei para Janeiro com mais receitinhas.

A todos os que me visitam e que me seguem fielmente, peço ao menino Jesus para vos dar aquilo que mais precisam 😊

Um beijinho da Ratolinha 😗

O vídeo podem ver aqui:




Ingredientes:
1 cacete de rabanadas 500 gr.
7 gemas
1 ovos inteiro
Canela em pó para polvilhar

Para a calda - molhar as rabanadas
500 ml de água (aconselho a colocar mais 200 ml)
150 gr. de açúcar
1 casca de laranja
1 pau de canela
1 colher sopa de mel
1 cálice de vinho do Porto

Para a calda de açúcar - "fritar" as rabanadas
600 ml de água
300 gr de açúcar
1 pau de canela

Preparação da calda -molhar as rabanadas

Levar um tacho para ferver com todos os ingredientes, excepto o vinho do Porto. Deixar ferver uns minutos (4/5 minutos), retire do lume e junte o vinho do Porto.

Molhar as fatias do cacete, previamente partidas com cerca de 2 cm de espessura e reserve.

Bata as 7 gemas com 1 ovo inteiro e passe as rabanadas por esta mistura.

Para "fritar" as rabanadas:

Leve uma frigideira alta com a água, açúcar e o pau canela e deixe ferver cerca de 4/5 minutos.
Coloque poucas fatias de cada vez e vá virando, assim que o ovo estiver cozinhado, retire para papel absorvente.

No final polvilhe com canela.





Parece que anda aí a Elsa (tempestade) a pôr o pessoal mal-humorado e a fazer estragos em muitos sítios. Maldita!!! A ver se a adoço para ela ficar mais calma e serena trago este lindo tronco!

Resolvi fazer em vídeo para vos mostrar. Já tenho cá 2 no blogue, mas a massa deste é diferente, pois usei laranja.

Podem ver o vídeo aqui. E já agora adocem-me a mim, partilhem o vídeo e subscrevam o canal :)





Ingredientes:

Para a massa:
6 ovos
180 gr. de açúcar
Sumo e raspa de 1 laranja
1 colher de sopa de farinha maizena (amido de milho)
130 gr. de farinha trigo com fermento
1/2 colher de chá de fermento em pó

Para o recheio e cobertura:
200 ml de natas
200 gr. chocolate de culinária

Preparação do recheio e cobertura:


Num tacho colocar as natas e o chocolate partido aos bocados e levar a derreter em lume brando, mexendo até que derreta. Reservar.


Preparação da Massa:

Bater os ovos com o açúcar muito bem. Juntar o sumo e raspa da laranja e bater mais um pouco para misturar tudo.

Juntar as farinhas e o fermento peneirados e envolver manualmente.
Forrar um tabuleiro com papel vegetal e levar a cozer em forno pré-aquecido a 180 ºC.

Depois de cozida, virar sobre 1 pano polvilhado com açúcar. Barrar o bolo com parte do chocolate derretido e enrolar com a ajuda do pano.

Cortar as pontas do tronco na diagonal e colocar uma de cada lado.

Barrar todo o bolo com o restante chocolate. No final com um garfo fazer uns riscos ondulados para imitar o exterior de um tronco de madeira.

Enfeitar a gosto. No meu caso usei 2 raminhos de azevinho.
Desejos de Boas Festas com muita saúde!💚




Vamos sonhar?!
É tão bom dar uma dentada num belo sonho caseirinho... Eu gosto e vocês?
Podem ver como se fazem passo a passo aqui.

Ingredientes:

250 ml água
150 gr. farinha trigo com fermento
50 gr. margarina
4 ovos
3 colheres sopa de açúcar
1 casca de limão
1 casca de laranja
1/2 colher sobremesa sal

Para polvilhar: açúcar e canela em pó


Preparação:

Leve ao lume um tacho com a água, a margarina, sal, cascas de limão e laranja e as 3 colheres de sopa de açúcar.

Quando ferver, coloque a farinha e mexa (sem parar)com uma colher de pau até formar uma bola que se despegue facilmente das paredes do tacho.

Retire a massa para um recipiente e deixe amornar.

Com a massa ainda morna, adicione os ovos um a um, mexendo sempre entre cada adição (mexi com a mão), mas pode usar a batedeira com a pá de massa para biscoitos.

Nota: se a massa ganhar grumos, passe a varinha mágica no fim.

Levar ao lume uma frigideira alta ou um tacho e colocar óleo suficiente para que os sonhos flutuem. 

Colocar colheradas pequenas de massa quando o óleo estiver quente (mas não muito) e deixar fritar em lume brando, para que não queimem por fora e fiquem crus por dentro. 

Quando os sonhos estiverem ligeiramente dourados pique-os com um garfo para que rebentem e cozinhem no interior.

Depois de fritos coloque-os sobre papel absorvente e passe-os por uma mistura de açúcar com canela.


Esta receita de pão de ló é uma das que já existem no blogue, mas como gosto de aperfeiçoar as receitas, resolvi cortar um pouquinho à farinha, e com isso fiz com que ficasse mais fofo ainda...

Podem ver o vídeo aqui.



Ingredientes:

6 ovos
200 gr. açúcar
130 gr. farinha trigo com fermento
1/2 colher sobremesa fermento em pó


Preparação:

Separar as gemas das claras.
Com a batedeira bater muito bem as gemas e o açúcar.

De seguida bater as claras em castelo.

Juntar ao preparado anterior e envolver com um rapa-tachos. De seguida juntar a farinha e o fermento e envolver novamente.

Levar a cozer em forno pré-aquecido a 180ºC numa forma de buraco untada e polvilhada com farinha.
Demorou cerca de 25/30 minutos.


Pudim francês... um clássico! Esta receita é a minha predilecta. Já cá existe no blogue mas com maior quantidade de açúcar, demasiada até. Daí eu ter reduzido para 250 gr. que chega perfeitamente.

Podem ver o vídeo do passo a passo aqui.




Ingredientes:

2 ovos inteiros
10 gemas
250 gr. açúcar
1 colher (chá) bem cheia de maizena
500 ml leite meio gordo
Raspa de 1 limão médio
1 cálice vinho Porto

Caramelo:
150 gr açúcar
8 colheres de sopa de água


Preparação:

Caramelo:
Levar o açúcar e a água num tacho até que ferva. Deixar ferver até adquirir o tom dourado (ou mais claro ou mais escuro conforme o gosto).
Verter na forma do pudim e rodá-la (com a ajuda de um pano para não se queimar) de modo a que o caramelo cubra toda a superfície interior da forma. Deixar arrefecer.

Pudim:
Comece por colocar ao lume um tacho largo com água para que ferva (para o pudim cozer em banho-maria).

Num recipiente colocar o açúcar, a maizena, os ovos e as gemas, mexer à mão com uma vara de arames ou colher pau (muito importante, não é com batedeira).
Juntar o leite, a raspa de limão e o vinho do porto, mexer mais um pouco para misturar tudo.

Colocar na forma já untada com o caramelo, levando a cozer no tacho em banho maria (no fogão e não no forno) cerca de 1 hora. Fazer o teste do palito.

Uma vez cozido retirar a forma do banho-maria e deixar arrefecer. Leve ao frigorífico no mínimo 6 horas e desenforme um pouco antes de servir.

Nota: Ao cozer em banho maria a água deve ficar a um nível para que quando esteja a ferver não entre para dentro da forma do pudim.


Marmelada caseirinha é boa, muito boa. Mas dá um pouco de trabalho. Já diz o ditado "sem trabalho nada se faz" e é verdade. Aplica-se também a isto.

Resolvi fazer, mas o raio dos marmelos ainda estavam um pouco verdes, daí a cor mais clara dela. Pode ser que ainda faça com marmelos mais madurinhos... a ver vamos.
Mas ficou muito boa.






Ingredientes:

2 kg marmelos (depois de limpos os caroços tinha cerca de 1600 kg)
1 kg de açúcar para as 1.600 kg de marmelos (cortei à quantidade de açúcar)
50 ml vinho do Porto
50 ml de água
2 cascas de limão
1 pau de canela

Preparação:


Lavar os marmelos retirando aquela penugem que têm por fora e retirar os caroços. Partir aos bocadinhos.
Colocar todos os ingredientes num tacho e levar a cozer cerca de 1 hora em lume brando (até estarem bem cozidos).

Retirar as cascas de limão e o pau de canela.
Ralar com a varinha mágica. 

Levar novamente ao lume a ferver cerca de 8/10 minutos para engrossar (cuidado que quando ferve tem tendência a "salpicar" e pode queimar.
Colocar em tigelas ou taças esterilizadas. Se for para uso prolongado tapar com papel vegetal embebido em água ardente.



Sai uma rosca de canela! Um belo acompanhamento para um café ou um cházinho. E que bem que sabe com este friozinho lá fora...

Apesar de não ter corrido como desejado, pois volta e meia desce sobre mim a chamada "azelhice", acabou por resultar o produto final.

Podem ver o vídeo aqui.








Ingredientes:

Usar uma chávena com a capacidade de 250 ml como medida

Geleia para pincelar (opcional)

Para a massa:
1 chávena de leite morno
1 ovo grande
6 colheres de sopa de açúcar
3 colheres de sopa de margarina
1/2 colher de chá de sal
3,5 chávenas de farinha trigo sem fermento
1 pacote de fermento 11 gr. Fermipan

Recheio:

1 colher de sopa bem cheia de margarina
3 colheres de sopa de açúcar amarelo
1 colher de sopa de canela em pó

Preparação:


Amornar o leite, retirar do lume e juntar a margarina para derreter e o fermento.

Colocar na taça, todos os ingredientes deixando só um pouco de farinha de parte e o leite preparado anteriormente. Com a pá de amassar, amassar cerca de 8/10 minutos. Se necessário acrescentar mais farinha.
Tapar com um pano e deixar levedar até dobrar de volume.

Depois de levedada a massa, vamos levar a derreter a margarina do recheio e juntar o açúcar e a canela em pó. Envolva tudo e deixe amornar.

Transfira a massa para uma superfície (previamente polvilhada com farinha). Juntar farinha se necessário para a massa desgrudar das mãos. 

Estenda-a com a ajuda de um rolo, até ter espessura de cerca +/- 8 mm em forma de rectângulo.

Espalhe o recheio com a ajuda de um pincel.

Enrolar a massa até formar um cilindro.
Corte o rolo ao meio no sentido longitudinal.
Entrance uma parte com a outra, tendo o cuidado de deixar as listras para cima, e dê o formato de rosca unindo as 2 extremidades.

Coloque num tabuleiro com papel vegetal na base e deixe levedar novamente. Depois de levedada pré-aquecer o forno a 180ºC  e levar a rosca a cozer.

Demorou cerca de 20/25 minutos, mas convém fazer o teste do palito.
Retirar e pincelar com geleia (opcional).


Adoro dar uma trinca num belo rissol! Gosto bastante, tanto dos de carne como de camarão e até de bacalhau, mas por acaso não faço com frequência, pois são um pouco trabalhosos. Contudo andava para fazer estes de camarão. E saíram finalmente.

Podem-se congelar prontos a fritar e temos uma refeição rápida a qualquer momento.
Esta massa é a que sempre faço, fica muito boa.









Ingredientes:

Recheio:
300/350 gr. camarão (cerca de 40)
1 cebola picada
1 dente de alho picado
2 colheres de sopa de manteiga
3 colheres de sopa de farinha trigo sem fermento
Sal, tabasco ou piri-piri
700 ml de leite
100 ml água da cozedura dos camarões
3 colheres de sopa de creme de marisco
Salsa picada

Para a massa:
usar como medida uma tigela (das de sopa)
2 tigelas de água
2 tigelas de farinha trigo sem fermento
2 colheres de sopa bem cheias de margarina
Sal
1 casca de limão

Para panar os rissóis:
3 ovos
Pão ralado

Preparação:

Recheio:

Cozer os camarões em água temperada com sal. Reservar a água da cozedura, assim como os camarões.

Num tacho colocar a cebola e alho picados com a manteiga. Levar ao lume e mexer até derreter. Juntar a farinha e mexer. 

Acrescentar 100 ml da água de cozer camarão e sempre a mexer ir colocando o leite aos poucos. Juntar o creme de marisco. Temperar com sal e tabasco e mexer até engrossar. Incorporar a salsa picada.
Deixar arrefecer.

Preparar a massa:

Num tacho coloque a água, a margarina, a casca de limão e tempere com sal. Deixe ferver, e retire a casca de limão.

Assim que ferver coloque a farinha, e mexa com uma colher de pau (custa um pouco) até que se forme uma bola que descole do fundo do tacho.
Apague o lume e transfira a massa para a bancada previamente polvilhada com farinha.

Amasse um pouco com cuidado para não se queimar, e deixe arrefecer cerca de 15 minutos para a seguir fazer os rissóis.

Assim que estiver morna a massa comece a fazer os rissóis.
Sempre com a bancada polvilhada com farinha, comece por estendê-la com o rolo da massa e coloque um montinho de recheio e 1 camarão ou 2, dobre e corte com a ajuda de um cortador ou um copo.
Certifique-se que as pontas estão unidas.

Coloque os rissóis num tabuleiro polvilhado com farinha. Repita o processo até acabarem os ingredientes.

Bata os 3 ovos com um garfo e passe os rissóis pelo ovo.
De seguida, passe-os por pão ralado.

Frite os rissóis de ambos os lados em óleo quente. Depois de fritos, coloque-os num prato com papel absorvente para tirar o excesso de gordura. E estão prontos!



BOOOOOOOHHHHHHHHH

Que medo! Tenham medo, tenham muito medo 💀💀💀💀

Halloween está a chegar... E com ele chega este maravilhoso bolo de chocolate, muito fácil de fazer acompanhado de uns fantasmas medonhos  💀💀 , mas deliciosos!

Para não perderem pitada resolvi fazer em vídeo que podem ver aqui.
E se ainda não se inscreveram no canal façam-no aqui para ficarem a par das novidades.






Ingredientes:

Usar como medida uma caneca com a capacidade de 250 ml 

Para o Bolo de Chocolate:
2 canecas de farinha trigo com fermento
1 caneca de açúcar
3 ovos + 2 gemas
125 gr chocolate em pó
1 caneca de água quente
1/2 caneca de óleo
1 colher sobremesa fermento em pó

Para os Fantasmas:
2 claras
100 gr. açúcar
1 colher sobremesa sumo limão

Para a cobertura:
200 gr. chocolate de culinária
200 ml de natas


Preparação dos fantasmas (merengue):

Pré-aquecer o forno a 100ºC.
Bater as claras até ficarem espumosas. Juntar metade do açúcar, bater mais um pouco e colocar o restante. Bate-se e por fim, junta-se o sumo de limão e bate-se bem.

Transferir o merengue para um saco de pasteleiro e num tabuleiro forrado com papel vegetal fazer montinhos de merengue. 

Levar ao forno durante 1h20 minutos, findo esse tempo desligar o forno e deixar lá dentro até ficarem praticamente frios.
Depois de feita a cobertura e fria fazer os olhos e bocas.


Preparação do bolo:

No liquidificador colocar os ovos, o óleo, o açúcar, o chocolate em pó e a água quente e bater cerca de 1 minuto até estar tudo misturado.
Verter para uma taça e juntar a farinha e fermento peneirados envolvendo com um batedor de ovos.
Levar a cozer em forno pré-aquecido a 180ºC.

Preparação da cobertura:

Levar a derreter num tacho o chocolate partido aos bocadinhos juntamente com as natas, mexendo de vez em quando. Uma vez o chocolate derretido deixa-se arrefecer completamente (vai ficar mais espesso).

Depois do bolo frio cobrir com o chocolate e decorar com os fantasmas.






2019, 16 de Outubro e a celebração de mais um WBD.
A convite da Zorra do blog Kochtopf que promove o World Bread Day neste dia. Também eu resolvi contribuir para a celebração dele com este pão doce maravilhoso. Conhecido por pão de Deus se em formato grande ou estaladinhos em formato pequeno, que foi o caso.

Devo dizer que não há nada melhor que comermos um doce destes feito por nós sem corantes nem conservantes. Não ficaram nada mas mesmo nada atrás dos da confeitaria.

Ficou uma massa super fofa e deliciosa!!! Uma receita a guardar para repetir sem dúvida alguma.

E desta vez teve direito a vídeo que podem ver aqui.









#wbd2019

Ingredientes

Massa:

600 gr. farinha de trigo sem fermento
2 ovos
9 gr. fermento (de padeiro) em pó (usei da marca fermipan)-se usar outro tipo de fermento de padeiro tem de ajustar a quantidade para 600gr de farinha
250 ml  de leite meio gordo
60 gr. de margarina
100 gr. de açúcar
Sal q.b.
Aroma baunilha

Cobertura:

120 gr. de coco ralado
100 gr. de açúcar
50 gr. de margarina 
2 ovos pequenos
50 ml de água
****************
1 ovo para pincelar
Açúcar em pó


Preparação:
Amornar o leite, juntar o fermento em pó, misturar e colocar a margarina. Reservar.
Colocar os restantes ingredientes na taça para amassar e a mistura de leite também. 
Amassar cerca de 10 minutos.

Deixar levedar na taça tapando-a com película aderente.
Depois de levedada transferir a massa para a bancada polvilhada com farinha e juntar mais farinha, amassando sempre até que descole das mãos e da bancada.

Formar bolinhas (do mesmo tamanho) e colocar num tabuleiro forrado com papel vegetal. Tapar com um pano e deixar levedar.

Enquanto levedam prepara-se a cobertura:
Numa tigela colocar o coco, juntar a água e a margarina e misturar. De seguida juntar o açúcar e os 2 ovos ligeiramente batidos. Envolver tudo (fica uma pasta mole), se ficar demasiado mole acrescentar mais um pouco de coco, para que fique com a textura que se vê no vídeo.

Depois das bolinhas levedadas pincelar com ovo batido e colocar em cima delas com a ajuda de uma colher ou com as mãos uma porção da pasta de coco.

Levar a cozer em forno pré-aquecido a 190ºC.
Quando estiverem cozidas, retirar do forno e polvilhar com açúcar em pó.
E estão prontos a saborear.






Leite creme, quem não gosta? E se for caseirinho ainda melhor. Esta receita já cá existe feita com 1 litro de leite - podem ver aqui. Neste vídeo fiz com 750 ml.

Esta receita "herdei" da minha mãe.
Podem ver o vídeo aqui.









Ingredientes:

750 ml de leite
3 gemas
150 gr. açúcar
3 colheres sopa farinha maizena (amido de milho)
1 casca de limão
1 pau de canela

Preparação:
Num tachinho coloque o leite, reservando um pouco para dissolver a farinha maizena.
Juntar o açúcar, as gemas, a casca de limão e o pau de canela ao tacho.

Na porção de leite reservado juntar 3 colheres sopa de farinha maizena e mexer para dissolver. Uma vez dissolvida juntar ao preparado. Com um batedor de ovos mexer tudo para misturar os ingredientes e desfazer as gemas.

Levar ao lume e sem parar de mexer, deixe que ferva.
Deixe ferver uns segundos para engrossar.

Retire do lume e retire tanto a casca de limão como o pau de canela. Verta para tacinhas individuais ou pratinhos.

Polvilhe com canela a gosto ou se preferir queimado (deixe arrefecer o leite creme e polvilhe com açúcar a superfície, com o maçarico ou queimador eléctrico queime o açúcar).