Pesquisar neste blogue

A Páscoa foi boa? Espero que sim.

Depois do jejum da Quaresma (para quem o faz), vamos lá a matar saudades com um bifinho acompanhado com um delicioso molhinho de natas e cogumelos. Uma verdadeira delícia.

A repetir mais vezes também.


Ingredientes:

2/3 bifes de vaca com cerca de 1,5 cm de espessura e tenros.

1 lata de cogumelos laminados

1 pacote de natas 200 ml

2 colheres sopa de molho inglês

2 colheres sopa manteiga

Sal, pimenta preta, 3 dentes de alho, 2 folhas de loureiro



Preparação:

Tempere os bifes com sal, pimenta, os dentes de alho picados, e as folhas de loureiro. Reserve.

Numa frigideira coloque 2 colheres sopa de manteiga, deixe aquecer e coloque os bifes com os alhos e o loureiro, frite de ambos os lados e retire-os para uma travessa.


Coloque os cogumelos na restante manteiga e mexa. De seguida, coloque as natas e as 2 colheres de sopa de molho inglês. Mexa para envolver e deixe que ferva até engrossar um pouquinho.

Se gostar do molho picante coloque um pouco mais de pimenta.

Verta sobre os bifes e sirva com batata frita ou puré.


Belo feriadinho! Que bem que sabe ter assim uma pausa!
A chover como gosto, lá me fui enfiar na cozinha, adivinhem a fazer o quê?
Isso mesmo pão-de-ló de Ovar. Nunca tinha feito até hoje e até tinha um certo receio de fazer e sair asneira, mas, se saísse, paciência.
Mas não, ficou uma maravilha. Por isso, meninas, corram para a cozinha e toca a fazer para a Páscoa. 
E aproveito para desejar a todas/os uma Santa Páscoa, com muitas lambarices, eheheh.

Sabem qual foi o custo deste pão-de-ló? Muito barato! Cerca de 1,50 euros (um euro e cinquenta cêntimos).
Visto de cima

Já frio, mas ainda dentro da forma, como vêm abateu.

Acabado de sair do forno

Antes de ir ao forno


Ingredientes:

11 gemas

2 ovos inteiros

1 pitada de sal fino

200 gr. açúcar

80 gr. farinha trigo com fermento

1 colher chá fermento em pó

Margarina para untar

Papel vegetal


Preparação:

Com a batedeira na velocidade máxima bater as gemas com os ovos, sal e o açúcar, durante 15 minutos. Tem de ser bem batido.

Colocar a farinha e o fermento em pó e envolver cuidadosamente com um rapa-tachos, nada de usar a batedeira.

Untar com margarina uma forma redonda sem buraco e colocar papel vegetal. Untar o papel vegetal. A forma que usei tem de diâmetro 22 cm.

Verter a massa na forma e levar ao forno pré-aquecido a 180ºc nas duas resistências.

Demorou cerca de 30/35 minutos- depende do forno

Nota: se a forma for maior vai demorar menos tempo a cozer (+/- 20 minutos depende), mas não aconselho porque o pão-de-ló vai abater bastante.

Como saber se já está pronto: espetar um palito na massa junto à borda da forma. Tem de sair seco, e espetar no meio terá de sair húmido para ficar com o creme de ovos moles.

Retirar do forno e deixar arrefecer dentro da forma  (se usar forma de aro, pode retirar o aro). Só depois de frio desenformar.


Eu prometo que tão cedo não posto bolos de chocolate, mas, ultimamente, ando viciada em experimentar diferentes receitas de bolos de chocolate. E este já andava debaixo de olho há algum tempo, pois é feito com tablete de chocolate e não com chocolate em pó.


E como a Páscoa está à porta, resolvi postar para quem quiser enfeitar a sua mesa de Páscoa.


Ficou uma delícia, fofinho, uma maravilha, nem tenho palavras para descrever. Optei por fazê-lo numa forma de tamanho mais pequeno de forma a ficar mais alto que o original.


Esta receita foi retirada do blog Sónia Meirinho.




Ingredientes:
200 gr. chocolate em tablete
6 ovos
250 gr. açúcar (pus 200 gr.)
100 gr. farinha com fermento
120 gr. margarina
1 colher chá fermento em pó

Para a decoração:
Raspas de chocolate branco
Morangos

Preparação:
Colocar a derreter o chocolate e a margarina em banho-maria ou no microondas à temperatura de 40/45 graus mexendo de vez em quando.
Com a batedeira, bater as gemas com o açúcar até ficar um creme fofo e esbranquiçado.

Juntar o chocolate derretido ao preparado anterior. Misturar.
Bater as claras em castelo. Depois das claras batidas, juntar a farinha e o fermento ao preparado anterior alternadamente com as claras e envolver sem bater.

Nota: quando digo envolver as claras sem bater, deve ser feito à mão com uma colher pau ou rapa-tachos com movimentos suaves, e, nunca com a batedeira, pois a batedeira iria tirar o ar às claras, o que pode impedir o bolo de crescer e de ficar fofo.

Levar a cozer em forno pré-aquecido a 180ºc numa forma redonda sem buraco, untada com margarina e forrar só o fundo com papel vegetal e untá-lo.
Demorou cerca de 60 minutos a cozer numa forma com diâmetro de 21 cm. Se a forma for maior vai demorar menos tempo a cozer.
Deixar amornar e só depois desenformar.

Depois de frio totalmente, enfeitar com raspas de chocolate branco e morangos a gosto.


Como sei que vêm ao meu blogue algumas pessoas amigas que são iniciantes na cozinha, que ainda estão em fase de aprendizagem culinária, porque não dar a conhecer o que para muitos é um prato muito simples de se fazer, mas, que para essas pessoas provavelmente ainda não.

Por isso deixo a minha forma de o confeccionar.

Até é raro fazer cozido, porque por muito que corte nas quantidades das carnes, sobra sempre.

De sobremesa já sabem, uma fatia de bolo brigadeiro :)

Ingredientes:

As quantidades variam conforme o n.º de pessoas

Carne de vaca

Frango

Costelinhas de porco

Entrecosto de porco (de preferência salgado)

Chispe de porco

Orelheira (não pus)

Morcela, moura
Chouriço de vinho / colorau
Salpicão

Batatas, cenouras, penca

Para o arroz:

1 cebola, 1 dente de alho, azeite, arroz

Preparação:

Numa panela grande, começar por colocar a carne de vaca a cozer em água com um pouco de sal.

Passados +/- 45 minutos colocar o entrecosto, depois as costelinhas, o frango, os enchidos. Conforme as carnes vão ficando cozidas retire-as para um tacho e tape.

O chispe opte por cozer à parte, para largar a maior parte da gordura.

Leve a cozer nessa mesma panela as batatas, a cenoura e a penca previamente lavada.

Reserve um pouco da água de cozer as carnes para fazer o arroz.


Preparação do arroz:

Num tacho pique 1 cebola, 1 dente de alho e regue com azeite, deixe alourar e junte a calda da carne. Assim que ferver rectifique o tempero e coloque o arroz (para arroz seco:1 medida de arroz e 2 medidas de calda).

Antes de servir parta as carnes e coloque numa travessa juntamente com as batatas, cenouras, e a penca. Delicie-se.


Já há muito tempo que andava curiosa em provar o famoso bolo brigadeiro.

Meti mãos à obra e aqui está ele!

Fica uma verdadeira delícia para quem gosta de chocolate. E, escusado será dizer que é uma bombinha calórica.

Mas vale a pena! Fica muito fofo.


Ingredientes:

5 ovos

4 colheres de sopa de chocolate em pó pantagruel

200 ml água

300 gr de farinha de trigo com fermento

100 ml óleo

350 gr açúcar

1 colher chá fermento em pó


Para o recheio:

1 lata de leite condensado

5 colheres sopa bem cheias de chocolate em pó

300 ml de leite gordo (eu usei leite magro)

2 colheres de sopa margarina

Chocolate granulado para decorar

Preparação do Bolo:

Misture o chocolate em pó com a água e leve ao lume a ferver, assim que ferver retire.

Bata muito bem as gemas com o açúcar, junte o óleo e bata mais um pouco.

Acrescente o chocolate quente e misture bem.

Adicione a farinha e fermento pouco a pouco e mexa.

Bata as claras em castelo e junte ao preparado anterior, envolvendo-as, sem bater (com uma colher pau ou rapa-tachos).

Coloque a massa numa forma redonda sem buraco previamente untada com margarina e polvilhada com farinha.


Leve a cozer em forno pré-aquecido a 180.ºC cerca de +/-60 minutos, depende do tamanho da forma. Verifique com um palito se está cozido. Depois do bolo cozido, comece a preparar o recheio.

Preparação do recheio:

Misture bem todos os ingredientes e leve ao lume mexendo sempre sem parar. Quando ferver reduza o lume e continue a mexer até engrossar (demorou cerca de 10 minutos).

Retire e vamos rechear o bolo.

Entretanto o bolo já arrefeceu um pouco, corte-o ao meio e recheie.

Coloque o restante recheio a cobrir o bolo com a ajuda de uma espátula e decore com o chocolate granulado.

Deixe arrefecer e leve ao frigorífico até à hora de servir. Depois de aberto é para manter no frigorífico sempre.


PUM, PUM, PUM!!!! Sim, são foguetes, eheheheh...

Finalmente, emoldurei o meu relógio de cozinha!

Já me têm dito que a felicidade não existe... que existem, sim, momentos de felicidade. E com este trabalho finalizado tive mais uma vez a prova de um momento de felicidade, pois foi o que senti ao vê-lo terminado, e que irei sentir sempre que veja as horas nele!

Como às vezes coisas tão simples podem animar a Alma!


Descobri através de uma amiga minha uma fábrica de molduras "Moldec" em Pedroso - Vila Nova de Gaia, que faz preços muito bons, nada que se compare às casas de molduras que existem nos shoppings. Podem consultar o site deles aqui.

Gostam?



Antes de mais, gostava de pedir desculpa por não actualizar o blog com mais frequência. Mas a explicação é simples. Só ao fim de semana é que tenho mais disponibilidade para cozinhar com calma, e, quando opto por fazer um doce, já não opto por fazer um prato (refeição) para o blog, claro está.

Passemos então à receita. Desta vez, uma refeição.

Este molhinho é uma maravilha! Nunca o tinha feito, mas é para repetir concerteza.

Dá um ótimo sabor às costeletas, e às batatas também.

Uma refeição diferente.

Ingredientes:

3/4 costeletas de porco

1 pacote de natas 200 ml

1 colher sopa mostarda

Sal, pimenta preta

Preparação:

Tempere as costeletas com sal e pimenta preta.

Grelhe-as.

Numa tigela coloque as natas a mostarda, tempere com um pouco de sal e pimenta preta, e passe a varinha mágica para envolver tudo. De seguida leve ao lume e sem parar de mexer deixe que ferva para engrossar o molho.

Retire e disponha sobre as costeletas. Sirva com batata frita e salada.

Delicie-se!