Pesquisa personalizada
Ora cá estou eu para mais uma temporada... já não sei em qual vou, mas também não interessa. Com este calorzão não prometo ainda ser muito assídua...
Desta vez e porque o tempo pede coisas mais leves, trago uns hambúrgueres de salmão muito fáceis de se fazer.


Este peixe não é adorado por todos, apesar de ser uma excelente fonte de ómega 3, ajudando a manter um coração saudável.

Para evitar que os frescos alterem a sua qualidade, há que conservá-los da forma mais correta e também existem alguns truques muito úteis que dá jeito seguir. Na galeria de imagens, em baixo, podem aceder a dicas de como conservar estes alimentos, mais receitas, benefícios nutricionais e até algumas curiosidades.

Estes são os frescos do mês de Julho do Continente.


Ingredientes:

400/500 gr. de salmão limpo de espinhas
16 azeitonas pretas sem caroço
Sal, pimenta preta

Preparação:

Optei por fazer 2 hambúrgueres grandes.

Picar na 123 o salmão e as azeitonas.
Transferir para um recipiente e temperar com sal e pimenta, envolvendo na pasta.
Moldar os hambúrgueres e levar a grelhar numa frigideira anti-aderente sem gordura, em lume brando.



O Europeu 2016 está a decorrer (não que ligue a mínima a futebol), mas a bola, esta é minha, e de quem a jogar, ou melhor, de quem a comer!  

Foi feita para experimentar uma forma de silicone que a empresa italiana Silikomart, teve a amabilidade de me enviar. Assim como uma forma de bombons com feitio de bolinhas. Podem espreitar o site aqui. É um silicone de excelente qualidade! Fiz um bolo de cenoura e coco e ficou uma delícia!

Agora podem pegar na bola e jogar, jogar... :)
Obrigada Silikomart.







Ingredientes:
2 cenouras (380 gr.-peso com casca)
4 ovos
200 ml de óleo
250 gr. de açúcar
Pitada de sal
100 gr. de farinha trigo com fermento
100 gr. de coco
1 colher sobremesa de fermento em pó

Decoração:
150 gr. de chocolate de culinária.

Preparação:
Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Descascar as cenouras e partir aos bocadinhos.
Colocar no liquidificador a cenoura, os ovos e o óleo, e bater tudo até ficar uma massa homogénea.

Juntar o açúcar, uma pitada de sal e bater mais uns segundos.
Transferir a massa para um recipiente e juntar o coco, a farinha e o fermento. Envolver com um fouet.
Untar uma forma com manteiga (neste caso usei este molde de bola de futebol). Verter a massa e levar a cozer.
Quando estiver cozido, retirar, deixar amornar e desenformar.

Para a decoração:
Derreter o chocolate (previamente partido aos bocadinhos) em banho-maria - colocar um tachinho com água no fundo e sobre este colocar uma taça de vidro com o chocolate. Quando a água ferver, desligar e deixar o chocolate derreter, mexendo de vez em quando. 
Fazer os contornos da bola com a ajuda de um saco de pasteleiro.



Junho trouxe com ele mais 4 novos produtos em destaque nos Frescos do Continente.
Com as festas populares já aí, todos os frescos vêem ao encontro delas.


A bela sardinha para assar, acompanhada de uma salada de pimento. Para quem não gosta de sardinha pode optar pela carne de porco assada na brasa, e claro, como sobremesa uma bela tarte de pêssego.

A Sardinha é adorada por muitos e odiada por outros, mas faz muito bem, pois é excelente para o coração! É rica em ómega 3 que contribui para a manutenção de níveis normais de colesterol no sangue. Uma forma de comer sardinha sem ser assada é em filetes de sardinha como estes.


A carne de porco é boa para o sistema nervoso e a função psicológica, é rica em vitaminas B2, B6 e B12, fortalecendo o sistema imunitário. Um exemplo é este lombo recheado, mas podem ver mais receitas de porco aqui.


Já o pimento tem mais vitamina C do que a laranja. Tem também vitamina A e B6. Pode ser usado em espetadas de porco como esta (apesar de aqui ter usado pimento verde).

O pêssego é practicamente 90% do seu peso composto por água. Rico em fibra ajuda a regularizar o trânsito intestinal.

Tudo isto é uma pequena parte da informação disponível nas imagens abaixo. Podem saber muito mais coisas interessantes. Basta clicar para ter acesso. Bom proveito!




Agora que o calor parece estar a perder a timidez, sabe bem comidinhas mais leves. Esta é um bom exemplo. Pode servir como entradinhas ou de refeição acompanhada de uma salada.
De todo o frango tenho preferência pelos peitos e asas... sou esquisita, pronto. Que hei-de fazer! 
Deixo esta simples receita, mas muito saborosa.




Ingredientes:
10 asas de frango
Sal grosso
Sumo de 1 limão
Molho:
1 colher de sopa de manteiga
Piri-piri a gosto
3 malaguetas secas (as sementes do interior)

Preparação:
Cortar as pontas das asas. Lavar e secar bem.
Pré-aquecer o forno a 220ºC.
Regar com sumo de 1/2 limão. Colocar folha de alumínio num tabuleiro. Cobrir o fundo com sal grosso. Dispor as asas com a pele mais grossa virada para cima e levar ao forno.

Passados 30 minutos, virar as asas e regar com o restante sumo de limão. Passados 15 minutos, tornar a virar para que a pele fique estaladiça. Assim que estiverem assadas, retirar e sacudir o excesso de sal agarrado.
Derreter a manteiga com piri-piri e as malaguetas e pincelar.


Mil folhas, um pastel que adoro. Já experimentei o tradicional, cuja receita está aqui. E andava com curiosidade para a versão chocolate. Procurei e encontrei no blogue Pratos e Travessas uma versão que me agradou. Alterei, até porque dobrei as quantidades, e devo dizer que ficaram muito bons!

Agora ando tentada a experimentar a versão que se costuma ver nas confeitarias, com aquele creme branquinho, mas não tenho receita, por isso vou provavelmente "improvisar" a minha receita, mas sem as gemas. Não sei ainda...

Esta receita rendeu 4 mil folhas bem grandinhos. Pode optar por fazer mais baixinhos, mas tem de ter em atenção a quantidade de massa folhada que vai gastar a mais.
Deixo a receita explicada por passos, para a tornar mais simples de elaborar. Quem se atreve a fazer e mostrar-me?
Receita adaptada daqui.










Ingredientes:

1 embalagem de massa folhada fresca rectangular (comprei no LIDL)
8 folhas de gelatina incolor
180 gr. de açúcar
2 colheres sobremesa de farinha trigo sem fermento
20 gr. de cacau em pó
1 vagem baunilha (coloquei 1 colher chá aroma de baunilha)
5 ovos
500 ml de leite (usei magro)

Decoração:
Açúcar em pó
Canela em pó

Preparação:
Usei uma forma de bolo inglês com as seguintes medidas:
Comprimento:30 cm
Largura:10 cm
Altura: 8 cm

Comecemos pelo creme russo:

1- Separar as gemas das claras. Colocar as folhas de gelatina (descole-as) em água fria para hidratar.

2- Num recipiente misturar os ingredientes secos: o açúcar, o cacau e a farinha. Juntar a estes as gemas e cerca de metade do leite. Com um batedor de ovos mexer.

3- Levar o restante leite e o aroma de baunilha num tacho ao lume até ferver. Retirar e, a isto, juntar o preparado anterior (ponto 2) e a gelatina previamente escorrida. Levar novamente ao lume e, sem parar de mexer deixar ferver cerca de 1 minuto para engrossar um pouquinho.

4- Retirar e deixar amornar (quase frio), dando uma mexedela de vez em quando.

5- Forre com película aderente a forma.

6- Bater as claras em castelo e envolver com um rapa-tachos ao preparado de chocolate.

7- Verter na forma e levar ao frio pelo menos 6 horas.

8- Pré-aqueça o forno a 180ºC. Abra a massa folhada e corte 2 rectângulos com as medidas da forma, coloque num tabuleiro e pique-as com um palito.

Coloque papel vegetal sobre a massa e coloque um outro tabuleiro por cima e leve ao forno (isto é opcional, só o fiz para que a placa de massa ficasse mais achatada). Passados cerca de 15 minutos, retire o tabuleiro e o papel vegetal de cima da massa e, deixe alourar e cozer na totalidade.

9- Retire do forno e deixe arrefecer na totalidade.

10- Coloque uma base de massa folhada num tabuleiro e sobre esta verta o preparado de creme russo.

11- Corte a outra placa em 4 partes iguais e ponha por cima. Com um faca, corte o restante mil folhas, para que fiquem 4 porções individuais.

12- Polvilhe com açúcar em pó (use um coador de rede para o açúcar ficar soltinho) e faça um fio de canela em pó.




Pavlova... tão, mas tão boa!
Já não faço há imenso tempo. Ao contrário da Sandra Neves que está craque em fazê-las. Esta é apenas um dos exemplos que ela mostra.
Obrigada Sandra. 

E por aí alguém mais fez?
Receita da pavlova aqui.






Como tinha dito no post anterior onde falei dos frescos do Continente de Maio, mostraria o franguinho, e aqui está ele.

Foi feito de improviso daí o nome, mas ficou muito bom. Para quem ainda não sabe, pode consultar dicas, benefícios e outras coisas mais, clicando no franguinho cru abaixo. 



Ingredientes:

1 frango
1 colher de sopa de massa de pimentão doce
4 colheres de sopa de óleo
Sal, pimenta preta
3 dentes de alho
1 copo de vinho branco (200 ml)

Preparação:

Abra o frango pelo lado do peito, espalme-o e limpe-o bem.
Faça uma pasta com o pimentão, o óleo, sal, pimenta e os alhos. Misture tudo e esfregue o frango com esta pasta.

Coloque-o num tabuleiro e junte o vinho. Leve ao forno a 230ºC, regando de vez em quando com o próprio molho até assar.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Top blogs de receitas

Parcerias com:

Chás, Compotas, Mel....

Encomende sem sair de casa:

Comprar on-line