Pesquisa personalizada


Um Adeus à minha avó que foi entregue ao Céu hoje com 84 anos...
Uma Homenagem a Ela porque foi dela que herdei o bichinho da cozinha, com ela aprendi a fazer muitos bolos... o pão-de-ló, o pudim francês, entre outros...
Podia deixar passar este dia sem me pronunciar, mas, apesar de não ser fácil estar a escrever estas palavras, tinha de o fazer, pois sei que me irei sentir melhor... e este cantinho serve para colocar coisas boas, e outras menos boas.
São momentos de muita tristeza, dor, mas também sei que Ela agora está bem melhor...

"Aqueles que amamos, nunca morrem...
Apenas partem antes de nós!
Deixou a terra pela felicidade do Céu.
Chorar por ela é sinal de dor.
Rezar por ela é sinal de Amor!"

Por isso o próximo post será em homenagem a Ela, um dos seus maravilhosos bolos.
Até lá, fiquem bem.



Este cachorro foge ao tradicional feito com salsichas, pois é feito com linguiça. 
E isto porquê? Porque há muitos anos atrás havia um café snack-bar que fazia uns cachorros que eu adorava. E como eu muita gente, pois era conhecido por essa especialidade.
Levavam linguiça fresca e esta era pincelada com molho de francesinha (sei disto porque me sentava ao balcão para cuscar a forma como era feito). Não sei se era por este "toque" que eram tão saborosos.

Aqui decidi fazer cachorro especial, mas o que comia lá a maior parte das vezes, era o simples, com o pão bem tostadinho, uma delícia. Belos tempos, belas recordações, saudades de muita coisa mesmo...

Este molho de francesinha é muito simples de se fazer, e muito saboroso. E porque não uma refeição diferente para este Verão tão indeciso.



Ingredientes para o molho (2 pessoas):

1 cebola pequena
1 dente alho
Azeite
1 folha louro
Sal, piri-piri, knorr de carne
Polpa tomate (5 colheres de sopa)
Cerveja 33 cl
Vinho do Porto (3 colheres de sopa)
Whisky (2 colheres de sopa mal cheias)
Molho inglês (1 colher sopa) 
Vinho branco (1 colher sopa)
Farinha maizena (amido de milho)
Cominhos q.b.

Para o cachorro:
2 pães de cachorro ou 2 baguetes
2 linguiças (frescas de preferência)
Queijo, fiambre, mortadela (usei de peru)

Modo de preparação molho:

Comece por refogar em azeite a cebola picada e o alho, quando alourar junte a folha de loureiro, o vinho branco e a cerveja, deixe levantar fervura.

Adicione a polpa de tomate, junte 1/2 knorr de carne e um pouco de sal.

Coloque o vinho do porto, o whisky e o molho inglês.

Deixe ferver um pouco, tempere com piri-piri a gosto.
Coloque uns pós de cominhos.

À parte deite num copo uma colher de sopa de maizena e um pouco de água para a dissolver.

Junte ao molho aos poucos até este adquirir uma consistência a gosto.

Retire o tacho do lume, retire a folha de loureiro e com uma varinha mágica rale tudo.

Preparação do cachorro:
Abra as linguiças ao meio e grelhe-as.
Numa torradeira coloque o pão aberto, numa das partes coloque fiambre, mortadela e a linguiça.
Aqui deve pincelar a linguiça com molho de francesinha, e de seguida colocar queijo. Tapar com a outra metade do pão. Prensar para que torre um pouco o pão e derreta o queijo. 
Por fim colocar fatias de queijo por cima e deixar derreter.
Regar com o molho bem quentinho.


Esta receita era uma das imensas que tenho de outros blogues em lista de espera para fazer...
Chegou a vez desta, que tirei do blog da Belinha Gulosa que só tem coisas gulosas!

Só me arrependi de não usar bolachas rectangulares, como ela indica. Mas quando me deu vontade de fazer, só tinha redondas em casa. Fiz com essas, mas não são as mais apropriadas, pelo simples facto de não ficarem juntinhas, como as rectangulares. 

E como queria fazer um bolo grande, usei 2 pacotes em vez de 1, mas acabou por ficar mais seco. Pois o ideal é ficar com bastante creme, que deveria também ter duplicado ao usar o dobro das bolachas. Mas para a próxima já sei.






Ingredientes:

2 pudins instantâneos Boca Doce de caramelo
2  pacotes de bolacha torrada (usei redondas, mas aconselho rectangulares, como na receita original, e também a usar só 1 pacote de bolachas)
1 litro de leite.
Café q.b.

Preparação:

Fazer os pudins como indica a embalagem utilizando o leite (mexer desde o início).
Deixar arrefecer um pouco.
Faça um café (fiz cevada) azedo e morno para molhar as bolachas (não é necessário elas ficarem muito moles, porque o pudim acabará por amolecê-las).

Depois é só fazer camadas de pudim (começar com 1ª camada de pudim) e outra camada de bolacha embebida em café.
Acabando com pudim.
Polvilhar com bolacha ralada.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Top blogs de receitas

Parcerias com:

Chás, Compotas, Mel....

Comprar on-line