Pesquisa personalizada
Era para ter feito uma lambarice docinha no fim de semana, mas não consegui. E como não devo postar nada antes do Natal, alusivo ao mesmo, trago-vos algumas sugestões natalícias.
É só clicar nos link's abaixo.
Podem consultar outras na "Categoria"- Doces-Natal; Doces-Pudins, o que mais vos agradar.

E com estas doces sugestões, desejo a todos os que me visitam um Bom Natal. Que o menino Jesus vos traga aquilo que vos enche o coração.



Aletria
Bolinhos de cenoura
Pão-de-ló
Sonhos Simples e Recheados
Tronco de Natal
Farófias
Pão-de-ló de Ovar
Molotof ou Pudim de Claras
Pudim Francês



Já há tanto tempo, que andava para fazer esta rosca de canela que circula na internet, pois acho-a muito bonita. Não segui nenhuma das receitas que vi, usei uma receita minha de pão doce, que tinha em lista de espera, e fiz o formato da rosca. Devo dizer que adorei! 

Ficou tão, mas tão fofinha, uma delícia.
Faz um pouco de "sujidade" na parte de estender a massa e todo o restante processo, mas compensa! Podem ver as fotos das várias etapas no vídeo abaixo.
E fico à espera das vossas roscas.










Ingredientes:

Usar uma chávena com a capacidade de 250 ml como medida

Geleia para pincelar

Para a massa:
1 chávena de leite
1 ovo grande
6 colheres de sopa de açúcar
3 colheres de sopa de manteiga
1/2 colher de chá de sal
3,5 chávenas de farinha trigo sem fermento
1 pacote de fermento 11 gr. Fermipan

Recheio:

1 colher de sopa bem cheia de manteiga
3 colheres de sopa de açúcar moreno
1 colher de sopa de canela em pó

Preparação:

Amornar o leite, retirar do lume e juntar a manteiga para derreter.

Colocar todos os ingredientes na taça da batedeira, e mexer com os ganchos (em espiral), durante cerca de 10 minutos. Tapar com um pano e deixar levedar até dobrar de volume.

Depois de levedada, levar a derreter a manteiga do recheio. Junte o açúcar e a canela em pó e envolva tudo.

Transfira para uma superfície (previamente polvilhada com farinha). Com a ajuda de farinha, se necessário, para a massa desgrudar das mãos, estenda-a com a ajuda de um rolo, até ter espessura de cerca +/- 8 mm. Espalhe o recheio com a ajuda de um pincel.

Enrole até formar um rolo.
Corte o rolo ao meio no sentido longitudinal.
Entrance uma parte com a outra, tendo o cuidado de deixar as listras para cima, e dê o formato de rosca unindo as 2 extremidades.

Coloque num tabuleiro com papel vegetal na base, e deixe levedar novamente. Depois de levedada, pré-aquecer o forno a 180ºC durante 15 minutos e levar a rosca a cozer.

Demorou cerca de 25 minutos, mas convém fazer o teste do palito.
Retirar e pincelar com geleia.





Esta combinação é sem dúvida diferente. A carne foi assada, e nos últimos 15 minutos é que foi colocado o abacaxi, para levar um choque térmico.

Nunca tinha comido e resolvi experimentar (pois não sou muito adepta da junção de carne e fruta), e acabei por gostar da combinação de ambas.
Experimentem e depois digam se gostaram.




Ingredientes:
2 kg. de lombo de porco com osso (retirar o osso)
1/2 abacaxi fresco
Óleo q.b.
Batatas, sal e colorau

Para a marinada:
6 dentes de alhos esmagados
2 colheres de sopa de massa de pimentão
Sal, pimenta preta
Vinho branco (250 ml)
Salsa, loureiro


Preparação:
Temperar o lombo com a marinada e deixar de preferência de um dia para o outro.

Pré-aquecer o forno a 230ºC.
Colocar a carne (às fatias) num tabuleiro juntamente com a marinada. Colocar as batatas temperadas com sal e colorau, regar com um pouco de óleo. Levar ao forno.

Virar a meio da cozedura e ir regando com a calda, que se vai evaporando enquanto assa.

Quando estiver assado, colocar numa nova assadeira, as fatias e as batatas com um pouco da calda. Colocar entre cada fatia de lombo 1/2 fatia de abacaxi. Deixar cerca de 15 minutos no forno.
Retirar e servir.


Este bolinho saiu mais uma vez de improviso. Juntei os ingredientes na minha mente e passei à execução. Foi feito para participar no Petitchef, onde todos os meses vai haver um concurso, onde é escolhido um ingrediente diferente. Este mês foi a pêra. Para ser sincera nem era para ter participado este mês, mas de impulso, comprei as pêras e fiz esta delícia.

Um bolo delicioso, onde as pêras ficam cozinhadas na perfeição, e com um aroma maravilhoso! Perfeito para sobremesa.








2ª fase: Pronto a ir ao forno

1ª fase: Uma camada de bolo na base da forma


Ingredientes:
Usar como medida uma chávena com a capacidade de 250 ml

4 ovos
2 chávenas de açúcar
2 chávenas de farinha trigo com fermento
1 colher sobremesa de fermento em pó
Sumo de 1 laranja
1 colher café canela em pó
3 colheres de sopa de óleo
4 pêras (nem muito maduras, nem muito verdes)

Preparação:

Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Com a batedeira bater os ovos com o açúcar.
Juntar o sumo de laranja e o óleo, e bater mais um pouco.
Colocar a farinha, o fermento e a canela envolvendo tudo.
Numa forma de aro amovível (usei uma de 21 cm de diâmetro), colocar papel vegetal, untando-o.
Lavar as pêras e secá-las bem. Parti-las ao meio, retirar o caroço com cuidado.

Colocar uma porção de massa na base da forma, para ajudar na colocação das pêras.
Colocar as metades das pêras à volta da forma, inclinando-as ligeiramente.
Verter a restante massa na forma e levar ao forno a cozer.

Demorou cerca de 1h e 15 minutos.
Retirar do forno e tirar o aro com cuidado.

Nota: As pêras ficam cobertas com uma capinha de massa, que deve ser retirada com cuidado para que as pêras fiquem expostas, mas é opcional.
Quando estiver frio polvilhar com açúcar em pó.


Robalo é um dos peixes que gosto muito. Simples como este, grelhado, acompanhado de uma batatinha cozida e umas vagens, é uma delícia. Mais simples não há.



Ingredientes:
2 Robalos frescos
Sal, sumo de limão
Azeite, alhos
Especiarias Aneto (endro) da Espiga

Preparação:
Retirar as tripas aos robalos. Retirar as escamas da pele, e lavar bem. Eu retirei as cabeças, mas é opcional.
Temperar com umas pedras de sal e sumo de limão.
Dar uns golpes na parte mais alta do robalo.


Levar um grelhador de preferência anti-aderente ao lume e deixar aquecer bem.
Pincelar com um pouco de azeite e colocar os robalos.
Deixar grelhar em lume médio, e quando estiverem praticamente grelhados polvilhar com endro e alhos picados.
Servir com batata cozida e vagens cozidas.
Regar com azeite, e um pouco de vinagre.




Um Adeus para uma Pessoa que me viu nascer, que me viu crescer. Com quem passei dias inteiros na praia enquanto criança, que me ensinou a nadar (um pouco à pata, mas pronto), que me viu casar, e, de quem eu gostava muito, porra! E sei que também por mim, tinha um carinho especial.

Uma pessoa que já não me chamará mais de “meu ratinho Mickey”…
Custa escrever estas palavras, mas sei que agora está melhor. Acredito que sim…
Ficam as boas recordações.
Descansa em paz “Ti Beto”.

Cada vez mais devemos aproveitar ao máximo, todo o tempo que possamos, com aqueles que mais amámos.
Desculpem-me o desabafo.

Agora, um bolinho de arroz que tinha ficado debaixo de olho.  Não me enganei, ficou uma delícia. Perfeito para acompanhar um chá ou até mesmo um chocolate quentinho.
Obrigada Gigi pela partilha. Receita daqui.



Ingredientes:

220 gr. de açúcar
150 gr. de farinha de arroz
100 gr. de farinha de trigo com fermento
100 gr. de óleo
5 ovos
Açúcar para polvilhar

Preparação:


Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte uma forma com buraco com margarina e polvilhe com farinha.

Num recipiente coloque os ovos inteiros, o óleo e o açúcar, e bata com a batedeira até ficar um creme.

Aos poucos junte as duas farinhas, e continue a bater para misturar tudo.

Coloque a massa na forma, e polvilhe generosamente a parte de cima com açúcar.

Leve ao forno a cozer. Depois de cozido deixe arrefecer um pouco e desenforme.




Simples, não dá muito trabalho a fazer e menos a comer! Tento encontrar maneiras de variar quando cozinho frango, já que é uma carne saudável, dizem... mas será mesmo??? Desta vez experimentei assar no sal e coloquei alecrim. No início chega ao nariz um cheirinho a alecrim maravilhoso. Fica muito bom!


Ingredientes:
1 frango (previamente limpo)
Raminhos de alecrim
Sal grosso
2 dentes de alho
Sumo de 1 limão

Para pincelar depois de assado:
Manteiga q.b. e piri-piri

Forrar um tabuleiro com folha de alumínio.
Espalhar o sal na base por cima da folha de alumínio.

Colocar o frango. Dentro deste meter os dentes de alho e um raminho de alecrim.
Espetar 2 raminhos pequenos no peito do frango, um de cada lado.

Levar ao forno a 230ºC. Deixar assar.
Quando estiver quase assado, regar com sumo de limão e levar mais um pouco ao forno.

Retirar quando estiver douradinho.
Levar a manteiga a derreter com o piri-piri.
Sacudir com papel de cozinha o excesso de sal agarrado ao frango.
Partir o frango aos bocados, e pincelar o frango com manteiga e o piri-piri derretido.



No post de hoje alusivo ao Halloween, trago estas aranhas que abundam na internet.

Ficam muito engraçadas, deliciosas e são muito fáceis de fazer. Podem servir como entradinhas na noite do Halloween.



Ingredientes:
2 ovos
1 colher sopa de maionese
Sal
Pimenta preta
Azeitonas pretas sem caroço

Preparação:
Cozer os ovos em água temperada com sal.
Assim que estiverem cozidos, colocá-los em água fria e descascar.
Partir ao meio e retirar as gemas para uma tigela.

Às gemas juntar a maionese, um pouco de sal fino e pimenta, misturando tudo.
Colocar um pouco da mistura anterior em cada metade da clara de ovo.
Partir as azeitonas como se vê na imagem e fazer as aranhas.



Aqui está a receita do pudim de chocolate, que tinha mostrado no facebook quando o fiz.

Tinha uma receita de pudim de chocolate que levava 12 ovos. Não queria colocar tantos, reduzi para metade e acrescentei a maizena para não dar raia.

Ficou muito bom. Nunca tinha comido, nem feito, e gostei do resultado final, tanto do sabor como da textura.






Ingredientes:

6 ovos inteiros
1 lata de leite condensado 397 gr.
1 litro de leite (usei magro)
125 gr. de chocolate em pó
1 colher de sobremesa de maizena (amido de milho)

Para o caramelo:
1 medida (chávena com a capacidade de 250 ml) de açúcar
2 colheres de sopa de água


Preparação:

Preparar o caramelo.
Numa forma de buraco (usei uma com diâmetro 23 cm), coloquei o açúcar e a água e levei ao lume brando. 

Assim que começou a transformar-se em caramelo, com a ajuda de pegas de cozinha, fui rodando a forma para o caramelo forrar também as paredes, e com uma colher verti caramelo em cima do cone da forma, (pode fazer num tachinho), e depois verter para a forma. Retirei e deixei arrefecer.

Com um batedor de ovos misture os ovos com o leite condensado. Junte o chocolate em pó e o amido de milho e mexa novamente. De seguida junte o leite aos poucos e mexa até estar tudo homogéneo.

Pré-aquecer o forno a 220ºC.
Depois do caramelo da forma estar frio verter o preparado do pudim para dentro dela.
Levar ao forno a cozer em banho-maria (colocar água acabada de ferver num tabuleiro onde caiba a forma).

Demorou cerca de 45/50 minutos, mas faça o teste do palito. Quando sair seco retire e deixe arrefecer totalmente. Depois de frio coloque no frigorífico de preferência de um dia para o outro.
Para desenformar passe uma faca à volta da forma e do cone só para ajudar a soltar, e vire-o para o prato de servir.





Hoje dia 16 de Outubro celebra-se o Dia Mundial do Pão, WBD - World Bread Day. Este ano fui desafiada a criar uma receita onde entrasse o fermento. E com este desafio é a 1ª vez que participo neste dia. Nunca o tinha feito.

E foi uma chatice total porque nem gosto nada de criar coisas novas :) Mentira! Adoro!

Resolvi optar por fazer uma massa de pão, mas doce. E saíram estas arrufadinhas de canela como resolvi chamar-lhes. Ficaram muito boas.









Ingredientes:

500 gr de farinha trigo sem fermento
100 gr. de açúcar
1 saqueta 11 gr. de fermento Fermipan
100 ml de óleo
200 ml de água morna
2 ovos (à temperatura ambiente)
1/2 colher de chá de sal
1 colher de sopa bem cheia de canela em pó

Calda de açúcar para pincelar:

3 colheres de sopa de açúcar
6 colheres de sopa de água.

OBS:Se não quiserem colocar a calda de açúcar, basta pincelarem as arrufadinhas antes de irem ao forno com gema de ovo batida.

Preparação:
Num recipiente colocar cerca de metade da farinha, o fermento, o açúcar e a água morna, envolver  tudo.
Depois juntar o óleo, os ovos, o sal, a canela e a restante farinha. Mexer com a mão até misturar tudo. Tapar com um pano e deixar levedar até dobrar de volume.

Quando tiver levedado polvilhar a bancada com farinha e transferir a massa. Com a ajuda se necessário de um pouco de farinha, para que se consiga trabalhar a massa, fazer um rolo e cortar pequenas porções para fazer bolinhas.

Colocar as bolas num tabuleiro forrado com papel vegetal e deixar levedar novamente tapando com o pano.
Quando as bolinhas tiverem crescido aquecer o forno a 220ºC e levar a cozer.

Calda de açúcar:
Levar a ferver a água e o açúcar, deixar ferver cerca de 5/6 minutos até formar uma calda.

Assim que arrufadinhas estiverem cozidas, retirar do forno e pincelar com a calda de açúcar.
Em seguida polvilhar com açúcar.

Nota: Com o tempo frio a massa demora muito tempo a levedar, por isso pode optar por ligar o forno a 35/40ºC e colocar lá dentro o recipiente com a massa tapada com um pano. Leveda bem mais rápido.



Mais uma experiência da Raquel Gomes. Ela bem que disse que iria fazer no fim de semana e aqui está ele!
Aqui está a foto que me enviou. 
Ficou com umas cores bem bonitas! Mais um sucesso lá por casa :)
E por aqui também, pois só me dá força para continuar a partilhar convosco o que faço.

Obrigada Raquel!
Receita aqui.





Uma combinação que me agradou. Saiu de improviso este bolo. Era para ser só de cenoura, mas quis que fosse diferente. Vai daí achei que a combinação com cacau era boa. E foi mesmo! Um bolo muito agradável de se comer. Ideal para acompanhar um café, ou um cházinho.
Além disso é um bolo que se faz muito rápido, pois é feito no liquidificador. 





Ingredientes:
Chávena com a capacidade de 250 ml

2 cenouras grandes
3 ovos inteiros
1 chávena de óleo
2 chávenas de farinha trigo com fermento
2 chávenas de açúcar
2 colheres de sopa de cacau em pó magro
1 colher chá fermento em pó
Margarina para untar a forma

Preparação:


Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Descascar as cenouras e partir aos bocadinhos.
Bater no liquidificador a cenoura com o óleo e os ovos.

Verter a massa para um recipiente e juntar o açúcar. Mexer com um batedor de ovos. De seguida juntar a farinha e o fermento em pó, continuar a mexer até misturar tudo.

Dividir a massa em 2 partes iguais e a uma delas juntar o cacau em pó, misturando-o na massa.

Untar uma forma com margarina e polvilhar com farinha.
Verter uma porção da massa cor de cenoura, e de seguida uma porção de massa de cacau, e assim sucessivamente até acabar.
Levar a cozer até estar cozido.



Como já anteriormente tinha dito, existem pratos que nunca tinha feito até ter o blogue. Pratos até simples, mas que nunca me deu para fazer. Ora com o blogue dou comigo a pensar o que nunca fiz e gostava de experimentar. 

Assim aconteceu com este belo empadão. Adoro alheira, puré também, como diz o ditado, não tem espinhas. A combinação perfeita. Juntei ovo cozido porque me apeteceu e é uma refeição a repetir sem dúvida alguma.

Este prato rende muito, convém fazer uma boa porção de puré, pois gasta bastante.









Ingredientes: dá para 3/4 pessoas
Para o puré:
Batatas q.b.
Margarina
Leite
Pimenta preta

Para o recheio:
2 alheiras grandes (de boa qualidade)
2 ovos cozidos
1 cebola média
3 dentes de alho
Azeite q.b.
Azeitonas
1 ovo para pincelar

Preparação:
Comece por cozer as batatas e os ovos em água temperada com sal. Assim que as batatas estiverem cozidas rale-as com o passe-vite, acrescente margarina (+/- 1 colher de sopa), e vá acrescentando leite até adquirir a consistência desejada. Tempere com pimenta a gosto.

Retire a pele às alheiras e desfaça-as com um garfo. Descasque os ovos cozidos e pique-os. Reserve.
Numa frigideira parta a cebola às meias luas, os dentes de alhos às fatias e coloque azeite a cobrir o fundo.
Leve ao lume e assim que a cebola estiver transparente coloque a alheira e os ovos envolvendo tudo durante cerca de 2/3 minutos.
Retire do lume e reserve.

Numa assadeira comece por colocar uma camada de puré na base, por cima espalhe o recheio e cubra com o restante puré.
Bata 1 ovo com um garfo e pincele o puré com o ovo batido.
Enfeite com azeitonas e leva ao forno pré-aquecido a 200ºC até dourar.





Parece que não é só a Ratolinha que anda com a preguiça às costas. Onde estão as fotos de quem experimenta uma receita da Ratolinha?
Onde estão? Para a minha rubrica "Quem Fez o quê".

A Raquel Gomes é uma menina que tem experimentado várias receitas. Desta vez fez a tarte de maçã, que pessoalmente gosto muito.

Ela disse que ficou muito boa. 

Obrigada Raquel!
Receita aqui





O mês de Agosto já lá vai e ainda bem, pois não gosto desse mês! Chamem-lhe tara, mania, não gosto e pronto!!! 
Setembro... este sim gosto particularmente. Razão? Não tenho nenhuma em especial. Gosto provavelmente por se aproximar o Outono, uma estação que me é bastante aprazível.

Esta tarte tem cores outonais, e além disso fica deliciosa.
Nunca tinha feito com banana. Esta é daquelas sobremesas que pode ser feita para visitas inesperadas, pois pode-se e deve-se comer morna acompanhada de uma bola de gelado. Sabe muito bem!







Ingredientes:
1 rolo de massa folhada fresca
5/6 bananas
150 gr. de açúcar
50 gr. de margarina
1 colher sobremesa de aroma de baunilha

Preparação:
Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Usei uma forma de 22 cm de diâmetro. 
Numa forma redonda sem fundo amovível (que possa ir ao fogão), coloque o açúcar e a baunilha e leve ao lume brando até se transformar em caramelo claro. Junte a margarina e mexa para envolver no caramelo. Retire do lume.

Descasque as bananas e parta-as às rodelas com cerca de 2 cm de altura.
Disponha-as por cima do caramelo.
Por cima da banana coloque a massa folhada, "aconchegando-a" bem nas bordas.
Fazer vários furinhos na massa folhada com 1 palito.

Leve a cozer até a massa ficar douradinha (+/- 35 min.).
Quando estiver pronta vire a tarte e deixe-a ficar nessa posição.
Sirva de preferência morna acompanhada com uma bola de gelado.



Estes hambúrgueres foram feitos a 1ª vez de improviso por mim. Até que fiz mais uma, e outra vez misturando isto e aquilo até atingir o meu ponto preferido. E agora sim resolvi partilhar convosco. 

São ideais para uma refeição rápida ou quem sabe para levar a um piquenique já que muita gente está a desfrutar de férias.




Ingredientes:
Cada lata rende 2 hambúrgueres.

2 latas de atum em óleo ou azeite (120 gr. cada)
1 ovo grande
2 fatias de pão de forma
1 colher de sobremesa de mostarda
1 colher sopa de salsa picada
1 colher sopa bem cheia de cebola picada


Preparação:

Escorrer o óleo ou azeite do atum e colocar o atum num recipiente.
Desfazer muito bem o pão de forma e juntar ao atum. Colocar a salsa, a cebola, a mostarda e o ovo e com a mão misturar tudo até ficar uma pasta.

Dividir em 4 porções a pasta e moldar uma bola. De seguida dar-lhe o formato de hambúrguer.
Levar a grelhar numa frigideira anti-aderente em lume brando (pois queimam com facilidade) até ficarem douradinhos.
Servir com acompanhamento a gosto.






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Top blogs de receitas

Parcerias com:

Chás, Compotas, Mel....

Comprar on-line